Homem tortura filha por 18 anos para ela se tornar uma “super humana”

O pai, que estava frequentemente bêbado, vivia com a família em uma mansão isolada no norte da França. Ele acreditava que o fim do mundo estava chegando e precisava treinar a filha para ser a salvadora que lideraria a revolta contra o mal.

Didier adotou uma garota de seis anos chamada Jeannine e a preparou para ser sua esposa. Ela deu à luz Maude Julien, que logo foi submetida aos seus experimentos, segundo informações do Daily Mail.

A menina não podia ser abraçada nem ter contato físico com nenhuma outra pessoa. A própria mãe não encostava na filha. Julien diz que a única compaixão e carinho que recebeu, foram do seu cachorro e dois pôneis.

O pai a obrigava a passar por testes como beber grandes quantidades de uísque e andar em linha reta, segurar em cercas elétricas duas vezes por semana sem expressar dor, meditar “sobre a morte” trancada em um estábulo infestado de ratos, ficar dependurada em um penhasco e matar animais.

Lucien também revelou que, entre os 3 e 13 anos, foi estuprada por um dos funcionários da propriedade da família. Na sua recente lançada biografia, a mulher, que agora tem 60 anos, explica que buscava refúgios em livros.

Em 1972, a menina conseguiu convencer Didier a deixá-la fazer aulas de música, com um professor particular. Após conquistar a confiança do pai, o tutor a levou para continuar as lições na cidade.

Aos 18 anos, Lucien conseguiu permissão para casar com um músico, com a condição de que retornasse a casa do pai em 6 meses, e ainda virgem. Foi nessa ocasião que ela fugiu, e nunca mais voltou para a família.

Ela se casou com outro homem, teve duas filhas, netos, e atualmente mora em Paris. A mulher precisou fazer terapia intensiva e agora, atua como psiquiatra, além de ter um canal no Youtube. Ela ainda carrega algumas sequelas de sua infância traumática. O fígado está comprometido pelas quantidades abusivas de álcool que era obrigada a consumir quando era jovem.