Polícia Militar e Civil de Amélia Rodrigues prende idoso que convivia e estuprava menor de idade

As Polícias Civil e Militar de Amélia Rodrigues prendeu na noite desta segunda-feira (15/1), na localidade da Quatro Estrada, um homem de 67 anos, que mantinha um relacionamento amoroso com uma adolescente de 14 anos. De acordo com a PM, há algum tempo o 2° Pelotão e a Polícia Civil ouviam rumores sobre a convivência amorosa de um senhor de idade e de uma criança na zona rural da cidade.

Ainda segundo a polícia, por volta das 19h, os policiais comprovaram a veracidade da situação ao tomar conhecimento da localização exata da residência onde o crime habitualmente era praticado.

Os Policiais militares da Subaé 15, tendo a frente o Comandante do 2° Pelotão, o Tenente Rodrigo Monteiro, e Civis, sob o comando do delegado Idelfonso, fizeram uma campana em virtude de o suspeito ter ido para Feira de Santana fazer a compra de um aparelho celular para a menor. Assim que o suspeito entrou na casa os policias o abordaram e comprovou a convivência de Domingos Pereira da Silva com a menor, que apresenta traços de deficiência mental.

O Conselho Tutelar foi acionado com o objetivo de resguardar os direitos da menor e o acusado foi conduzido para delegacia local.
Em depoimento a menor relatou que convive com o suspeito e sofre abuso sexual há alguns anos. Em contrapartida o acusado compra presentes para a mesma.

Vizinhos disseram ouvir barulhos de relação sexual e que a menor necessitava almoçar na casa de outras pessoas e carecia de todo tipo de cuidados.
Revoltados populares pretendiam linchar o estuprador, porém ele foi conduzido ileso e foi lavrada a prisão em flagrante.

Os policiais fizeram ainda uma filmagem da casa que mais parecia uma cela: não tinha nenhuma alimentação, apenas um colchão de solteiro para os dois dormir.

O acusado já tinha passagem pela polícia, em 05/09/2002 por encostar seu órgão genital nas costas de uma menor de idade que brincava de bicicleta na cidade de Pojuca.

Não iremos revelar as iniciais da menor com o objetivo de resguardar sua identidade. A mesma foi encaminhada para perícia e depois passará por acompanhamento psicológico.