Incentivos fiscais podem levar a Ford fechar fábrica em Camaçari; Pernambuco é ameaça

Um novo regime automotivo proposto pelo mercado econômico de Pernambuco, com incentivos fiscais, leva a indústria da Ford em Camaçari correr o risco de fechar a sua fábrica no polo industrial baiano e, com isso, transferir a sua filial para o estado de Pernambuco. Desta forma, o empasse entre os dois estados está sendo analisado pela montadora, que procura melhores incentivos que beneficiem a empresa.
Na sexta-feira, 19, uma entrevista do representante da Ford, na Bahia, analisou que a consolidação da montadora há décadas no estado é um dos fatores que contribuem para a não transferência da empresa. Ainda de acordo com ele, além da readequação financeira e econômica proposta pelo governo de Pernambuco, mercados menos concorridos na fabricação de automóveis é outro atrativo para a mudança de local do polo industrial.
A Ford conta com o grupo da Bahia para defender seus interesses locais. O empasse envolve uma proposta apresentada pelo parlamentar Armando Monteiro (Partido Trabalhista Brasileiro) suscitando a elevação dos incentivos do setor automotivo para Pernambuco.
O benefício acaba em dois anos, no entanto, o senador deseja segurar a emenda por mais sete anos. O IPI é outro atrativo que pesa no imbróglio.